11 de junho de 2017

Como organizar uma festa de aniversário (parte I)

O baby shower do Matias foi muito engraçado e diverti-me imenso a planear as coisas, desde a ideia do tema (o Rei Leão) até à saga para encontrarmos um espaço adequado. Depois disso a pancada pela organização de festas ficou, e decidi organizar a festa do primeiro aniversário do Matias sozinha. Já a caminho do planeamento da segunda festa, decidi usar a lista que tinha colocado aqui no blog para dar umas dicas de organização de festas :) Espero que gostem :)

1. Decidir quem organiza

O que disse em 2016: Normalmente a organização do baby shower fica a cargo da mãe da grávida ou das amigas, mas eu decidi imiscuir-me. Vai daí, o planeamento do meu baby shower foi uma tarefa conjunta entre mim, a minha mãe, a Joana e a Maria das Festas, a empresa de organização de eventos. Em alternativa, também pode ser a grávida a planear a festa e deixar que seja surpresa para os convidados :)

O que fiz em 2017: Eu tratei da parte gráfica e da organização logística. Como a festa iria ser ao ar livre, aluguei duas mesas e dez pufes à Maria das Festas. Comprei os produtos na Mr. Party, na Docinho de Açúcar, no Ebay e no Amazon. Encomendei toda a comida, à excepção das espetadas de fruta e das espetadas de tomate e queijo feta.

O que vai acontecer em 2018: Vou tratar da parte gráfica e da organização na mesma, mas vou contratar a Maria das Festas para tratar de tudo. Fazendo as contas acabei por não poupar grande coisa este ano, e nada paga o descanso que é ter alguém que alombe com os pufes por nós (e que trate das coisas mais chatas!) :)



2. Criar um painel no Pinterest (ou uma conta, se ainda não tiverem uma) e explorar as ideias

O que disse em 2016: Eu acho que o Pinterest é basicamente the best thing ever, como podem extrapolar pelo facto de ter perto de 7000 pins (ups). Criei desde cedo um painel sobre o baby shower (partilhado com a minha mãe e a Joana), onde fomos guardando as ideias que íamos procurando em relação ao tema, à decoração, às comidinhas, aos convites... Enfim, o Pinterest é um mundo :D

O que fiz em 2017 e o que vai acontecer em 2018: Tratei logo de criar um painel para a festa de aniversário do Matias. Entretanto já tenho uns quantos: a festa de poker e whisky, a festa do Breaking Bad, a festa do Harry Potter, a festa da Rua Sésamo, a festa do Indiana Jones, a festa das bailarinas... E aquela que efectivamente foi escolhida para o próximo aniversário do Matias: a festa d'A Espada Era a Lei :)

3. Decidir a data

O que disse em 2016: Acho importante decidir a data desde cedo, até porque pode ter implicações nos pontos seguintes. No nosso caso achámos que um Sábado à tarde era a melhor opção. Como eu queria ter a festa numa altura em que ainda não estivesse muito baleia me sentisse razoavelmente bem mas também queria já estar nitidamente grávida, apontámos para as 26-28 semanas.

O que fiz em 2017: Na verdade aqui não havia muito por onde errar: o Matias faz anos dia 14 de Maio, que este ano foi um Domingo. Comecei a planear tudo cedíssimo, mas na verdade não me arrependi nada e já comecei inclusivamente a planear a festa do próximo ano.

O que vai acontecer em 2018: O Matias faz anos numa Segunda-feira, por isso a festa vai ser no Sábado, dia 19 de Maio. Acho melhor fazer no Sábado porque assim podemos todos descansar no Domingo :)

4. Decidir o tema

O que disse em 2016: Pessoalmente, achei esta parte a mais difícil. Normalmente o baby shower tem temas mais frufrus, com decoração azul bebé (ou rosa bebé) por todo o lado. Ora eu não sou propriamente fã deste estilo, e desde o início que imaginava uma coisa diferente. Inicialmente pensei em fazer uma festa com o tema do Natal (eu sei que tenho um parafuso a menos), mas a minha mãe, a Joana e basicamente o mundo inteiro vetaram a minha ideia (disseram que o casamento já tinha tido o tema do Natal e blá blá blá, são uns chungas). A dada altura minha mãe sugeriu o tema da selva, e daí a ocorrer-me o Rei Leão foi um passinho. Também fiquei com vontade de ter uma festa do Star Wars ou da Lego, mas fica para a próxima :)

O que fiz em 2017: O tema para a festa do primeiro aniversário do Matias estava escolhido há séculos, não fôssemos nós super nerds do Star Wars. Além disso, temos tantas coisas em casa relacionadas com o tema (Legos! Peluches! Almofadas! Roupa! Canecas!) que achámos que seria juntar o útil ao agradável, permitindo-nos poupar algum dinheiro com compras. É claro que no fim comprei um montão de coisas na mesma :)

O que vai acontecer em 2018: Durante uns tempos ficámos indecisos entre o A Espada Era a Lei, a Rua Sésamo e o Harry Potter. No fim achámos que seria possível que o miúdo quisesse uma festa do Harry Potter daqui a uns anos, e como achámos que a Rua Sésamo era um tema mais 'apropriado' acabámos por fazer essa opção. No entanto, confesso que nunca me senti tão entusiasmada como com a festa do Star Wars, e acabei por perceber que o problema era mesmo o tema. Optámos pela festa d'A Espada Era a Lei e ando satisfeitíssima a fazer coisas :D

5. Pensar nos convidados e respectiva logística

O que disse em 2016: Quantas pessoas serão convidadas? Vai ser um baby shower só com meninas, ou estará aberto também a meninos? Vão convidar apenas amigos, ou também pessoas da família? Dá para organizar o baby shower em casa de alguém ou nem por isso? Agora é também uma boa altura para pensarem no quanto querem gastar. No meu caso, convidei também amigos rapazes e algumas pessoas da família mais próxima. Como a minha casa não é assim tão grande (e ainda está em obras) pensámos logo em alugar um espaço. No final fomos cerca de 25 pessoas.

O que fiz em 2017: Apontámos para os trinta convidados e no fim fomos 27 pessoas :) Convidámos amigos e pessoas da família, e percebemos logo que seria necessário arranjarmos novamente um espaço :)

O que vai acontecer em 2018: No próximo ano é possível que contemos já com os amiguinhos do Matias :) Por outro lado, queríamos não exceder os quarenta convidados :)

6. Arranjar um espaço

O que disse em 2016: Se for em casa de alguém, óptimo. Se não, preparem-se para suar um bocadinho. Para além de haver poucos espaços vocacionados para eventos pequenos (mas isso eu já sabia, até porque foi uma das razões pelas quais casámos fora do país), mal ouvem falar de 'organização de um evento' a maioria dos espaços carrega nos preços de uma forma impressionante. Pedimos ajuda à Maria das Festas, que seleccionou alguns locais. Procurámos outros na net. Chegámos inclusivamente a pedir orçamentos ao Jardim Zoológico de Lisboa (que também organiza eventos). No fim, acabei por procurar por ideias noutros blogs e reparei que a Sónia do Cocó na Fralda fez o baby shower dela num atelier no Entre Tanto, no Príncipe Real. Fomos ver o espaço, adorámos e tomámos a decisão. 

O que fiz em 2017: Tínhamos decidido fazer uma festa ao ar livre, e optámos pela Quinta das Conchas. É um parque público já nosso conhecido, perto de nossa casa, com acessos fáceis, lugares para estacionar, muito espaço disponível, sol, sombra... Enfim, pareceu-nos perfeito. Por outro lado, com a aproximação da data percebemos que é muito arriscado planear uma festa ao ar livre para Maio (embora também tenha os seus riscos planear uma festa destas para Agosto, nunca sabemos como vai estar o tempo). À última da hora pedi-vos ajuda e ainda andei a perguntar alguns orçamentos, mas depois as previsões melhoraram e acabámos a fazer a festa na Quinta das Conchas num belo dia de sol e com temperaturas bem aceitáveis :)

O que vai acontecer em 2018: Por agora decidimos mesmo arranjar um espaço para a festa. Já pedi orçamentos a alguns castelos que vocês sugeriram e agora é só esperar :) Se custar os olhos da cara (pff, quem é que eu estou a enganar, é claro que vai custar os olhos da cara) vamos ter de arranjar um plano B mais em conta :)

7. Contratar o/a fotógrafo/a

O que disse em 2016: Talvez este passo esteja demasiado cedo na minha lista, mas para mim era mesmo importante. Mais uma vez optei pela Célia Lopes (que já grama comigo e com a minha família há uns tempos). No meu caso não era assiiiim tão importante tratar desta parte com muita antecedência porque o meu baby shower foi numa altura de pouco movimento para os fotógrafos (há poucos eventos em Fevereiro), mas se querem uma boa reportagem fotográfica do dia e o vosso baby shower é numa altura mais requisitada andem da perna :)

O que fiz em 2017: A Célia tinha acabado de ter o seu bebé e sugeriu-nos a Ana Camacho. Por um lado fiquei triste porque a Célia já trabalha connosco há imenso tempo e já nos conhece as pancadas todas (como a minha cisma com os meus braços), mas por outro foi muito giro conhecer a Ana e acho que ela fez um trabalho bestial :D

O que vai acontecer em 2018: Ainda não sei. Ainda estou à espera das fotos, e é possível que decida com base nisso :) De qualquer das formas vou tratar de reservar a fotógrafa bastante cedo, até porque em Maio já há casamentos :)

8. Elaborar uma lista de prendas

O que disse em 2016: Melhor. Coisa. De sempre. No nosso caso sabia que os meus amigos não iam sentir-se confortáveis com dar dinheiro, mas ao mesmo tempo não iam saber o que oferecer e não percebiam um bacalhau do que é necessário para um bebé (tal como eu não percebia antes). Por outro lado, já tínhamos imensa roupa. Vai daí, fiz uma lista com as coisas que nos faziam jeito e que ainda faltavam no enxoval do bebé, dividi a lista por intervalos de preços e encarreguei a Joana de organizar essa parte. Algumas pessoas optaram por oferecer uma prenda, outras ofereceram duas e outras juntaram-se em grupos para oferecerem prendas mais caras.

O que fiz em 2017: Não fiz lista nenhuma. Alguns amigos foram perguntando o que era necessário ou o que o Matias gostava, eu fui dando algumas ideias e no fim o Matias recebeu imensas coisas diferentes, desde roupa a livros e desde sapatos a brinquedos :)

O que vai acontecer em 2018: Vou usar o mesmo esquema :)

9. Fazer os convites

O que disse em 2016: A minha mãe tratou desta parte com a ajuda da Brindarte. A ideia foi retirada do Pinterest. Optámos por ter convites virtuais e fizemos alguns em papel para as pessoas da família e amigos mais chegados :) Já tínhamos decidido o tema na altura, mas como eu queria que fosse surpresa fizemos convites mais clássicos :)


O que fiz em 2017: Fiz os convites e mandei por Facebook/WhatsApp/mensagem/sinais de fumo para os convidados. Mais uma vez usei ideias que retirei do Pinterest :)


O que vai acontecer em 2018: Já tenho os convites adiantados! Mais uma vez usei ideias que vi no Pinterest :)

Frente
Verso
12 Elegant Princess Scroll Birthday Invitation in Gold and Pink, Princess Scroll Invitation, Luxury Scroll Invite, Princess Party Invitation:
A ideia é fazer isto :)

10. Planear a decoração e as comidinhas

O que disse em 2016: Foi aqui que entrou em acção a Maria das Festas. Eu sugeri algumas comidinhas (éclairs, éclairs, éclairs!) e nós tratámos de algumas das coisas da decoração (que encomendámos do Ebay e do Amazon), mas fora isso foram elas que fizeram o trabalhinho todo :) E ficou fantástico mesmo :D Mal posso esperar por vos mostrar as fotos :D

O que fiz em 2017: A decoração foi toda planeada e posta em prática por mim com as coisas que comprei nos sítios que já referi :) A minha mãe, a Joana, o Bernardo, o meu irmão, a minha avó e a Ana Camacho ajudaram-me a montar as coisas no dia da festa :) Optei por encomendar as comidas praticamente todas:

Bolo de anos: Be Nice, Make a Cake
Lightsabers de fruta (espetadas de fruta): Fiz
Death Stars (brigadeiros): Dom Brigadeiro
Tatooines (mini-bolas de Berlim): Sacolinha
Millennium Falcons (macarons): Arcádia
Pipocas: Comprei
Boba Fett(a) (espetadas de tomate e queijo feta): Fiz
Pizza the Hutt (pizza): Pizzeria Lucca
Rolinhos de Bantha (croquetes de carne): A Padaria Portuguesa
Princess Lays com Hoth Sauce (nachos com molho de salsa): Comprei
Gin tónico: Fiz
Sumo de laranja: Comprei (Compal de laranja do Algarve)
Luke Skywater (água): Comprei
Resultado de imagem para the puns are strong with this one
True story.
O que vai acontecer em 2018: Embora tenha sido uma boa ideia encomendar as comidas (para evitar andar a cozinhar tudo no dia anterior ou no dia da festa!), a verdade é que tivemos que andar de um lado para o outro a apanhar as coisas na mesma. Assim sendo, em 2018 vou encomendar tudo no mesmo sítio (de preferência à Maria das Festas!) :) Também vou tentar keep my shit together em relação às comidas temáticas, até porque sendo o tema vagamente medieval ainda me arrisco a ter um porco inteiro no espeto :D Provavelmente vamos ter novamente as espetadas de fruta (saíram muito bem), as pizzas (idem), os nachos com molho de salsa (idem)... E o gin tónico :)

11. Decidir o entretenimento

O que disse em 2016: Nós contratámos um DJ (forma pomposa de dizer que o meu irmão - que é DJ - pôs música na festa). Fora isso, confesso que não planeei grandes jogos e que nem sou particularmente fã desse género de coisas (embora o Pinterest esteja cheio de ideias). Tínhamos livros (feitos pela Brindarte) onde as pessoas podiam deixar as suas dedicatórias personalizadas e escrever as suas previsões em relação ao bebé (fiz um template com uma imagem que retirei do Pinterest) e organizei um Preço Certo com coisas de bebé que ficou em casa no meio da confusão (pregnancy brain é assim).A Maria das Festas também sugeriu um photobooth, coisa que no fim se revelou uma ideia bem engraçada :D Para além disso, não acho que seja propriamente necessário um grande conjunto de actividades: há amigos, há comida, há bebida... O que mais é preciso? :D

O que fiz em 2017: Fiz um Photobooth com caras e frases, mas essencialmente deixei as coisas rolarem :)


O que vai acontecer em 2018: Vou usar o mesmo esquema :)

12. Planear presentes para os convidados

O que disse em 2016: Nunca tenho jeito para isto porque acho uma grande parvoíce desnecessária, mas a Mónica da Maria das Festas sugeriu os narizes da Operação Nariz Vermelho e pareceu-me uma óptima ideia :) Encomendei no site e vieram entregar em casa, sem problema nenhum :)

O que fiz em 2017: Não houve prendas para ninguém, continuo a achar uma grande parvoíce desnecessária! :)

O que vai acontecer em 2018: Vou usar o mesmo esquema :)

13. Tratar da arrumação

O que disse em 2016: Aqui também não mexemos uma palha porque a Maria das Festas tratou de tudo, mas se estiverem a organizar um baby shower sozinhos não se esqueçam de programar quem trata da arrumação depois :) E mentalizem-se que vão andar a comer os docinhos que sobraram durante dias :D

O que fiz em 2017: Ainda estou traumatizada com isto. Passámos horas a montar e a desmontar tudo, a alombar com mesas, pufes e sacos com coisas, a carregar os carros...

O que vai acontecer em 2018: Maria das Festas forever!

E pronto, vamos à próxima :D

Sem comentários:

Enviar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />