28 de setembro de 2016

Os pais é que sabem.

Os meus pais sempre organizaram as nossas viagens em família. A logística era sempre a mesma, como uma dança que já é tão natural que nem sequer pensamos nos passos seguintes: os meus pais procuravam promoções de voos, marcavam um voo completamente aleatório (Porto-Frankfurt, ou Londres-Singapura, por exemplo) e depois desenhavam o resto da viagem. E foi assim que acabámos a fazer o Qatar, o Nepal e as Maldivas na mesma viagem. Ou que fomos parar à Papua.

Nos últimos anos, os meus pais começaram a recorrer a uma agência de viagens. Pensei que talvez estivessem fartos ou cansados. Pensei que talvez se sentissem info-excluídos. Confesso, pensei que os meus pais estavam a ficar... Velhos, pronto.

E entra o dia de ontem.

São Miguel 2016 #8: Ponta Delgada (parte 1)

Ponta Delgada foi uma agradável surpresa. Já estava à espera que fosse uma cidade gira, mas fiquei de tal forma maravilhada que desde que voltei que ando a insistir com o Pedro para nos mudarmos para lá. Senão vejamos:

* É uma cidade mesmo ao nosso estilo, pequena o suficiente para ser calma mas grande o suficiente para não ser demasiado calma;
* Tem hospital com psiquiatria da infância e da adolescência (nem todos têm);
* Podíamos ir ver baleias todos os anos;
* Podia tocar nas vaquinhas que quisesse (talvez isto soe meio creepy, mas eu gosto mesmo de vaquinhas);
* Em vinte minutos estamos num dos cenários lindos que já vos mostrei;
* Imagino-me perfeitamente a comer bolo lêvedo misto aquecido ao pequeno-almoço para o resto da vida;
* Nenhuma das nossas famílias ia ficar aborrecida por estarmos mais perto da outra, porque íamos estar igualmente longe das duas (embora isso seja uma grande desvantagem, porque já é bastante difícil viver a 300km deles!);
* Cheira-me que podia viver numa casinha bem jeitosa a metade do preço das de Lisboa (quiçá com vaquinhas);
* Havia pouco trânsito e poucos semáforos (pensei que esta ia convencer o Pedro, confesso!);
* Queijadas. Lapas. Bifes bons. Ananás. Chá Gorreana.

Enfim, apesar disto o Pedro ainda não está convencido. Qualquer coisa sobre precisar de estar perto de um hospital grande para poder pedir ajuda nos casos mais graves e blá blá blá #peixemorto. De qualquer das formas, hoje e amanhã vou mostrar-vos as fotos da cidade. Espero que gostem :D

Como começar o dia de forma decadente :D

26 de setembro de 2016

Welcome to parenting :D





São Miguel 2016 #6: Ribeira dos Caldeirões e Nordeste (parte 1)

Neste dia o plano era fazermos a Ribeira dos Caldeirões, todo o Nordeste e o trail do Salto do Prego e terminar em Povoação. Entretanto atrasámo-nos e achámos mais prudente não fazer o trail, mas foi um dia bem giro na mesma :D Aqui vão algumas fotos :D



23 de setembro de 2016

A culpa.

A viagem aos Açores, embora absolutamente extraordinária, foi tremendamente cansativa. Dormia pouquíssimo (o Matias acordava de duas em duas horas para comer, possivelmente num dos seus picos de crescimento), ainda estava a gerir toda a novidade de viajar 'sozinha' com um bebé de quatro meses e andámos sempre de um lado para o outro a conhecer coisas. Quando cheguei estava esgotada. Fisicamente esgotada. Mentalmente esgotada. Emocionalmente esgotada.

São Miguel 2016 #4: Caldeira Velha e Fábrica de Chá Gorreana

Continuando com as fotos :D

O almoço deste dia foi em modo piquenique-no-carro, com bolo lêvedo, queijo, fiambre e bolo de amendoim e banana que eu fiz (tenho de voltar a publicar receitas!) :D

São Miguel 2016 #3: Lagoa das Sete Cidades (o fiasco!) e Lagoa do Fogo

Depois de Mosteiros (que mostrei ontem) partimos para a Lagoa das Sete Cidades. Começámos logo bem (#sóquenão), porque virámos no sítio errado (queríamos entrar na Lagoa através do topo da Lagoa Azul) e fomos parar a uma estrada de terra só com espaço para um carro (mas com dois sentidos!) onde ainda andámos durante quase uma hora. Ficámos aliviados porque a estrada estava vazia... Até que percebemos que isso se devia ao facto da Lagoa das Sete Cidades estar deserta porque estava um nevoeiro enorme e não se via quase nada!

É isto.

21 de setembro de 2016

São Miguel 2016 #2: Poça da D. Beija e Mosteiros

A Poça da D. Beija foi uma das minhas partes favoritas da nossa viagem a São Miguel :D Foi tão bom e relaxante! :D



20 de setembro de 2016

Matias, o leitor #2

Tenho gostado imenso da troca de ideias que vai surgindo nos comentários ou nos mails (ou até nas mensagens para o quase falecido Facebook do blog) quando partilho os livros que se vão lendo cá por casa. Na verdade temos ido à biblioteca todas as semanas e todas as vezes descubro livros giríssimos. Entretanto no fim-de-semana passado a Joana e o Bernardo vieram jantar cá a casa (tinham saudades do Matias, afinal já não o viam desde a véspera!) e a Joana trouxe uma tonelada de livros antigos dela, entre os quais estavam alguns... Da Rua Sésamo.

Ia tendo um ataquinho. Eu amava a Rua Sésamo e tinha TODOS os livros, mas depois do meu irmão crescer doei-os a uma associação e nunca mais vi nenhum à venda. E é assim que desde o fim-de-semana estamos ainda mais enterrados em livros cá em casa :D

Hoje partilho os últimos que vieram da biblioteca e da próxima vez mostro os que comprámos entretanto e os que a Joana trouxe :D

O Matias gosta bastante do Elmer, provavelmente por causa das cores e por ser um livro pequeno e facilmente 'comestível' :D

São Miguel 2016 #1: Lagoa das Furnas

Há uns três meses uma das primas do Brasil do Pedro veio a Portugal e passou por nossa casa para conhecer o Matias. Durante a conversa comentou que na semana anterior tinha visitado São Miguel e que estava absolutamente apaixonada.

Comecei logo a ouvir sininhos. Estava a morrer de vontade de conhecer os Açores, parecia uma viagem bastante simpática para o Matias e já tinha combinado ir de férias na segunda semana de Setembro com a Joana e o Bernardo (na altura o plano era irmos para Sesimbra). Conferenciámos todos, planeámos a viagem num ápice, marcámos tudo e lá fomos. Aqui vai a foto-reportagem do que se passou por lá :D

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />