23 de janeiro de 2017

Isto e aquilo #84

Na semana passada estava a conversar com uma amiga e ela queixava-se do facto de só ver por aí fotos de mães impecáveis, cheias de bom aspecto, com bebés vestidinhos à fidalgo e sempre em actividades interessantes e giras. Ora eu já escrevi sobre esse assunto aqui e continuo a defender a minha posição: a nossa realidade não deixa de o ser por ser diferente da dos outros. Haverá certamente malta a viver a maternidade de uma forma incrivelmente positiva, tal como há infelizmente malta a viver a maternidade de uma forma muito negativa. No fim, eu arriscaria dizer que a maioria das pessoas vive a parentalidade equilibrando os dias absolutamente brilhantes com os dias em que só pensamos 'porquêêêêêêê?'.

Vai daí, decidi ressuscitar a foto-reportagem do fim-de-semana e mostrar-vos a minha realidade. Aqui vai.

Na Sexta-feira de manhã o senhor Matias decidiu acordar uma hora mais cedo, por isso tivemos tempo para brincar um bocadinho antes da escola :)

Londres 2016 #2

Hoje trago-vos o resto das fotos de Londres :D Foi uma viagem curtinha, mas soube mesmo bem :D

Ainda no Winter Wonderland :)

21 de janeiro de 2017

Londres 2016 #1

Há dois anos passei um fim-de-semana a pastelar com a minha mãe em Paris. Na altura a viagem soube tão bem que decidimos fazer disto uma espécie de thing nossa, e resolvemos tirar um fim-de-semana todos os anos para ir às compras em qualquer lado giro. É claro que esta nossa resolução começou logo mal, porque no ano passado estava a passar uma fase muito chata da gravidez e decidimos não ir a lado nenhum. Apesar disso, e porque todas as razões são boas para viajar, este ano combinámos ir passar o fim-de-semana a Londres.

Uma semana antes de irmos, o meu pai e o meu irmão decidiram colar-se e ainda ponderámos tornar isto numa mega viagem de família... Mas o Mati estava a ficar doentito e sabíamos que ia ser uma viagem relativamente violenta para ele (porque íamos andar sempre de um lado para o outro), por isso acabámos por ir os quatro como nos velhos tempos :D Soube muito bem :D

Esta foi já a quinta vez que fui a Londres, por isso não esperem fotos do Big Ben e da Torre de Londres. Mas foi uma viagem muito gira na mesma, cheia de bons momentos, de sítios bonitos e de comidinhas deliciosas :D

Pequeno-almoço inglês <3 Ovos, feijão, hash browns, tomate e bacon :D

19 de janeiro de 2017

Quem nunca?

Eu: 'Estou tããããão cansada! Não durmo bem há duas semanas, o meu filho anda numa fase mais chatinha à noite (nota de rodapé: agora achamos que pode ser também do frio), ontem levantei-me seis vezes em sete horas... Estou mesmo morta!'

Pessoa com quem eu estava a conversar: 'Que horror. Decididamente não estou preparada para isso de ser mãe.'

Eu: 'O quê? É a melhor coisa do mundo! É tão bom! É a melhor coisa que me aconteceu!'

:D :D :D :D 

http://i0.wp.com/www.fowllanguagecomics.com/wp-content/uploads/2015/08/welcome-to-parenting.jpg?fit=600%2C749

O meu filho é mitra?

Desde que o Matias entrou na creche que todas as manhãs o visto com fatos de treino. Há uns mais fofinhos, com zebras e dinossauros e tal, e depois há outros menos inspirados (que normalmente foram oferecidos por outras pessoas) que são mais feiosos desinteressantes mas não deixam de ser confortáveis. Também não é inédito levar o miúdo para a creche de babygrow, principalmente em dias mais frios ou quando tenho menos tempo de manhã.

Percebi desde logo que o Mati era o único miúdo a ir para a escolinha assim vestido, e que os outros miúdos levam roupas 'a sério': camisas, camisolas, calças e sapatos. E a dada altura dei por mim a questionar-me se estaria a agir de forma adequada - afinal, todos os miúdos que vejo por aí andam com roupas à fidalgo do século XVI e o meu filho parece um mitra (guna para a malta do Norte).

Por outro lado, é inegável que os fatos de treino são super práticos. São quentinhos, são confortáveis para dormir, são largos o suficiente para ele gatinhar à vontade (e há dois dias que ele já se põe de pé, por isso também são bons para isso)... É claro que preferia vesti-lo com coisinhas frufrus a combinar, mas seria realmente melhor para ele?

A dúvida, a dúvida.

17 de janeiro de 2017

Cuspir para o ar.

Às vezes há um bocadinho a tentação de olharmos para trás e criticarmos as pessoas que fomos no passado. Porque agora vivemos mais, aprendemos mais, sabemos mais. Porque agora estamos mais maduros. Porque agora temos opiniões diferentes, baseadas naquilo que a experiência de vida nos foi mostrando.

Eu confesso que gosto imenso de olhar para trás. Gosto genuinamente de ler coisas que escrevi no passado e olhar para aquilo não como um conjunto de parvoíces, mas como uma prova do quanto a vida me ensinou entretanto. E por isso não acho que 'cuspir para o ar' seja assim tão mau: afinal, reflecte algo que nos fez sentido em determinada altura e que entretanto deixou de fazer porque amadurecemos.

Quando andava à procura de creches lembro-me de uma em particular em que a senhora que nos atendeu começou com aquele discurso do costume de 'os pais de hoje em dia etc etc são péssimos etc etc quando os pais punham os filhos a trabalhar no campo a partir dos cinco anos ou lhes davam porradas de cinto é que era bom etc etc' (esta última parte a senhora não disse, mas é sempre o que dá vontade de responder). A senhora dava como exemplo o facto de alguns pais por vezes tirarem férias e deixarem os filhos na creche na mesma, quando podiam estar a passar tempo de qualidade com eles.

É óbvio que para mim aquilo foi logo um BIG NO (até porque este tipo de considerações irrita-me profundamente), mas na verdade fiquei a pensar naquilo. Eu nunca iria tirar dias de férias e deixar o meu filho na creche. Eu iria aproveitar todos os momentos que pudesse para estar com ele. Certo?

(Tinha um professor na faculdade que gostava de nos perguntar um a um: certo ou não certo?)

Pois, aqui é não certo mesmo.

Daqui a umas (poucas) semanas tenho um exame importante no trabalho. Ora, de dia estou a trabalhar, quando chego a casa aproveito ao máximo os momentos com o Mati, depois de ele ir dormir fazemos o jantar, adiantamos as comidinhas dele (sopas, papas, frutas ou pratinhos), arrumamos a casa, preparamos as coisas para o dia seguinte e relaxamos um bocadinho... E com isto tudo não tenho tempo para estudar. Gostava, mas não tenho. Vai daí, decidi fazer algo que sempre achei impensável: tirei a semana antes do exame e vou ficar de férias em casa a estudar. E durante essa semana o Matias vai para a creche. Talvez o vá buscar mais cedo (embora o Pedro o vá buscar às 16h, o que é uma hora bastante boa), mas vou levá-lo na mesma. Sei que com ele em casa simplesmente não vou estudar tanto, e por isso tive de fazer uma opção que me teria horrorizado há uns meses atrás quando cuspi para o ar.

Por um lado, confesso que isto me assusta um bocadinho. Será que isto vai acontecer com outras situações em relação às quais cuspi para o ar, inclusivamente com questões com as quais sou mesmo intransigente (assim de repente ocorrem-me as palmadas - com as quais assumidamente não concordo -, a questão da alimentação - em que assumo que terei de aprender a ser mais relaxada - e a importância da manutenção das rotinas)?

Por outro lado, há uma certa tranquilidade em saber que as minhas opções vão mudando e que eu vou mudando com elas. Que entretanto vivi mais, aprendi mais e sei mais. Que agora estou mais madura. Que tenho opiniões diferentes, baseadas naquilo que a experiência de vida me foi mostrando.

Que as certezas de hoje vão ser erros amanhã e que os erros de hoje vão parecer menos graves um dia. Mas, acima de tudo, que sou hoje um bocadinho melhor mãe do que ontem. Mesmo que seja um bocadinho pior do que amanhã.

15 de janeiro de 2017

8 meses de Matias.

Pois é, o nosso patuscão fez ontem oito meses :D Com oito meses, o nosso grandão bão é assim:

* Alimentação

08.30h: 210ml de leite;
11.30h (na creche): sopa, prato e fruta;
15.00h (na creche): papa;
18.00h (já em casa): sopa e fruta;
20.00h (antes da caminha): 210ml de leite (já estávamos a dar 240ml, mas ultimamente o Matias tem deixado bastante leite no biberão).

Continua a comer muito bem. Adora fruta. Ainda está a ambientar-se a esta novidade estranha do prato (fizemos arroz com peito de frango picado e brócolos, mas deve ter ficado com bocados demasiado grandes porque o miúdo parece ter algumas dificuldades com aquilo). Gosta da sopa e adora a papa (possivelmente porque tem fruta). Daqui a nada vai começar a comer iogurtes. Decidimos que não vamos fazer iogurtes em casa para já (para não sermos mais papistas que o papa), mas vamos comprar iogurtes naturais sem açúcar. A alimentação é de longe a parte que mais trabalho nos dá: mesmo fazendo as sopas e as papas para quatro dias, dá-me sempre a sensação que estamos sempre a cozinhar coisas ou a alimentar o miúdo :D

Papa com farinhas integrais de espelta, quinoa e aveia e cerejas :D O Matias adora cerejas :D
Pronto para as comidinhas :D
* Sono

Depois de uns bons tempos (meses!) a dormir entre doze e catorze horas seguidas todas as noites (snif), o Mati decidiu passar as últimas duas semanas a acordar um montão de vezes, geralmente porque anda aos trambolhões na cama e depois precisa de ajuda para voltar à posição inicial. De Sexta para Sábado eu e o Pedro levantámo-nos dez vezes (DEZ. VEZES.), ontem eu nem me levantei e o Pedro só precisou de se levantar uma vez, depende dos dias. No fundo o Mati continua a dormir doze horas por noite... Já não são é seguidas! :) Mas eu acho que é uma questão de tempo até ele voltar à rotina habitual (sou uma optimista!) :) De dia dorme das 9.30h às 10.30h e das 12.00h às 15.00h (na creche) e das 16.30h às 18.00h (em casa).

Gosto de dormir! :D
* Creche

Na Segunda-feira à tarde telefonaram-me porque o Matias estava novamente com febre. Ora entretanto quando o Pedro o foi buscar (meia hora depois de me terem ligado) o miúdo estava super bem disposto, e como não fez febre em casa na Terça-feira levei-o para a creche na mesma. Só tinha consultas das 14 às 15h (estava a trabalhar na mesma, mas não a dar consultas), por isso disse que se ele fizesse febre novamente podia perfeitamente ir buscá-lo sem problemas... E o facto é que ele não fez febre, nem na Terça nem nos dias seguintes. Esta semana foi à creche todos os dias e aparentemente está a correr tudo muito bem :D

A mochila gira da creche (que também usamos quando saímos) :D Comprei em Londres :D
* Rotinas

Com a entrada na creche as rotinas mudaram um bocadinho. De manhã acordo o Mati às 8.30h, tratamos das coisinhas (vestir, lavar dentinhos, dar leitinho, por aí) e às 9.00h estamos na creche. Às 16h o Pedro vai buscar o Mati. Geralmente ele vai dormir pouco depois de chegar a casa, acorda entre as 17.30h e as 18.00h, janta e brincamos em família. Às 19.30h começamos as rotinas do deitar (banhinho, leitinho) e às 20.00h o Matias já está na caminha. Sinto que durante a semana tenho muito pouco tempo para estar com ele (e chego a casa às 17.00h porque tenho horário reduzido até Maio!), mas tento compensar brincando muuuuuuito :)

* Personalidade

O Matias é um bebé super curioso. Adora mexer-se. Na creche dizem-nos todos os dias que ele é o miúdo com mais energia que lá está, e na verdade nós conseguimos perfeitamente perceber isso: enquanto os outros miúdos estão sentados a brincar ou aconchegados na espreguiçadeira o nosso filho anda lá a gatinhar de um lado para o outro (o que nós chamamos carinhosamente de 'fazer piscinas') :D Também continua a babar-se imenso :D Não gosta muito de colinho e gosta de fazer malandrices (o que já lhe valeu a alcunha de 'Matias Malandrias') :D Gosta de livros com música e de instrumentos musicais no geral (cá em casa já temos dois pianos, um xilofone, um tambor e uma mesa com dez instrumentos musicais!). Já vai fazendo a reacção ao estranho, mas no geral até é um miúdo simpático.

Matias a ler (=comer) os livros de viagens da mamã :D
Matias com o seu brinquedo preferido do momento: a mesa com dez instrumentos :D Ele adora particularmente o disco de DJ :D
* Dentinhos

Já tem quatro: dois em cima e dois em baixo :D

* Desenvolvimento no geral

Já gatinha muito bem (na verdade já gatinha muito bem desde os seis meses) e também já se senta bem. Vai fazendo uns movimentos para se levantar e gosta muito de estar de pé, principalmente no parque. Achamos que vai andar razoavelmente cedo, mas podemos estar enganados. Por outro lado, para além de uns 'uauaua' não diz grande coisa, por isso acho que o miúdo saiu ao pai e vai ser mais reservado (que bom #not).

Mati a ver o papá a tocar piano :)
* Actividades preferidas

Acabámos por ainda não o levar à natação porque durante a semana há pouco tempo e ao fim-de-semana apetece-nos ficar a curtir o nosso bebé sem grandes planos estruturados. Vamos passear com ele se nos apetecer, ficamos em casa no quentinho se nos apetecer... Enfim, achámos que ter uma actividade fixa não era assiiiiim tão importante nesta fase (principalmente porque ele é um miúdo que precisa de dormir muito, por isso temos que nos adaptar aos ritmos dele). No entanto, brincamos imenso os três, lemos muitos livros, passeamos, cantamos, vamos à biblioteca, vamos comer fora... O Matias adora passear, principalmente se for na Boba ou ao colinho :)

* Saúde

Depois da constipação/febre que o Mati teve logo na primeira semana da creche, continua ranhoso, mas nada de especial. Temos abusado do soro e das aspirações (que ele odeia), mas tem estado tudo razoavelmente controlado :)

E pronto, é isto :D Está um fofo o nosso miúdo :D

10 de janeiro de 2017

Projectos de viagem para 2017

E porque nem só de senhor Matias se faz a minha vida (infelizmente, garanto que não me importava assim tanto!), por aqui também já começámos a planear as viagens de 2017.

Em 2016 não viajei tanto como gostaria, mas também não houve grande oportunidade para isso: entre a baixa numa fase ainda precoce da gravidez e toda a logística de lidar com um bebé pequenino (não que agora o Mati seja propriamente um bebé grandão, mas vocês percebem a ideia), a disponibilidade mental e física (e monetária!) para viajar não foi muita.

Entretanto chegou 2017, as rotinas foram acalmando e a vontade de correr o mundo voltou a bater com força. Assim sendo, achei que seria engraçado fazer uma lista dos projectos de viagem que temos para este ano, especialmente porque no fim vamos fazer outras coisas completamente diferentes e depois vai ser giro ler este texto e rir-me da minha ingenuidade. Cá vai!

* Santorini. Finally! A viagem está marcada e o hotel está reservado, mas já aconteceu tanta coisa durante o planeamento desta bodega que sinceramente só acredito quando encostar o lombinho numa cadeira na varanda e ficar a olhar para os telhados azuis com um iogurte grego na mão. Vai ser uma viagem maioritariamente para descansar em família, por isso não há grandes planos megalómanos.

* São Petersburgo e Moscovo. Em princípio vai ser a nossa viagem romântica do ano. Ainda estamos a debater-nos com os detalhes (até porque eu quero ir em Junho para ver as 'Noites Brancas' e o Pedro quer ir em Agosto para aproveitar a altura mais parada no trabalho dele), mas estamos muito entusiasmados com a ideia.

* Miami e Orlando. Depois de meses de discussões, em princípio será este o destino da nossa viagem com a Joana e com o Bernardo deste ano. Mais uma vez ainda estamos a debater-nos com os detalhes (até porque queremos todos fazer tudo - cruzeiro nas Bahamas! Wizarding World of Harry Potter! Walt Disney World! Everglades! Com o Matias! #yolo) e possivelmente vamos mudar de ideias umas trinta mil vezes, mas por agora parece ser o destino deste ano.

* Serra da Estrela. Depois daquele dramalhão de ter atolado o carro no meio da serra sozinha e grávida, ficou prometido que íamos voltar com o Matias. Estamos a planear fazê-lo no fim do ano.

* Colar-me nos congressos do Pedro. Sempre tão bom :D E agora tenho companhia :D

* Colar-me nas férias dos meus pais. Creio que ainda não há destino para este ano, mas no ano passado optei por não ir (eles foram ao Japão e achei arriscado marcar tudo antes do Matias nascer e ir com um miúdo de três meses) e arrependi-me. Este ano talvez vá, depende do local :)

* Fazer mais um fim-de-semana de compras de Natal. Depois de Paris (em 2014) e de Londres (em 2016) estou a sentir um sítio com neve :D Aceitam-se sugestões :D

E pronto, aparentemente vai ser um ano promissor. Vamos ver como corre :D

9 de janeiro de 2017

Matias e a creche #1

O Matias foi para a creche pela primeira vez no dia 28 de Novembro. Acordou às 15h da sua sestinha, eu dei-lhe o leitinho, levei-o para a creche e ele lá ficou até às 16.30h, a gatinhar de um lado para o outro. Nesse dia acabei por ficar lá (não foi de propósito, mas fiquei na conversa com a educadora) e notei que ele ia olhando para mim de vez em quando. Quando começou a ficar rabugento (ele só aguenta 1.30h acordado, na loucura das loucuras 2h) trouxe-o para casa, deitei-o, ele dormiu 2h seguidas e eu dediquei-me a chorar em posição fetal enrolada numa manta.

Três dias depois o Matias ficou doente e a virose varreu-nos a todos de tal forma que ficámos de molho durante semanas.

No dia 21 de Dezembro achámos que já parecia seguro o Matias voltar. O Pedro estava em casa com ele na altura e levou-o à creche à mesma hora. Optou por vir embora, mas quinze minutos depois ligaram-lhe porque o Matias não parava de chorar (estava com sono).

Fiquei muito angustiada. O miúdo ia entrar na creche a tempo inteiro no dia 2 de Janeiro, e embora seja um bebé 'fácil' (ou vá, não é 'difícil') a verdade é que é preciso perceber como é o funcionamento dele (precisa de dormir, não gosta de colo, adora explorar). Vai daí, combinámos com a creche que na semana seguinte o Mati passaria a ir todos os dias.

Na Segunda-feira chegou às 10.30h e veio embora às 12h. Na Terça e na Quarta veio embora às 15h (ou seja, brincou, almoçou e dormiu a sesta). Na Quinta e na Sexta chegou às 11.30h e veio embora às 15.30h (ou seja, também lanchou). E nós estávamos felizes da vida: mal o Matias via as educadoras desatava a rir-se, vinha sempre muito animado e estava a adaptar-se lindamente (comia bem, dormia bem, brincava, etc.).

E chegou a Segunda-feira seguinte, o dia em que o Matias entrou 'oficialmente' na creche. Ele acordou muito ranhoso e rabugento, foi o caminho todo a rezingar e quando o deixei na sala largou num pranto enorme. E eu? Eu tive de vir embora. Tive de deixar o meu filho a chorar de forma inconsolável e vir embora.

Chorei compulsivamente durante toda a viagem para o trabalho. Não sabia o que fazer. Não tinha ninguém com quem falar. Achava que ninguém iria perceber a minha angústia. Eu própria não percebia a minha angústia. Racionalmente sabia que não tinha outra hipótese, que tinha de trabalhar e que o miúdo ia ficar bem depois de dormir uma sestinha. Mas não conseguia lidar com aquilo. Não conseguia parar de pensar no meu filho ali, a chorar.

Desmarquei as minhas consultas da tarde (eu própria estava doente nesse dia também) e decidi ir buscá-lo depois do almoço. E eis que me ligam ao meio-dia a dizer que o Matias estava com febre.

O miúdo acabou por ficar doente (e em casa) durante toda a semana com febre e ranhoca (um dia falo sobre isto de sermos pais e médicos, mas devo dizer que é bestial). Nós fomos conseguindo ficar em casa (um ia trabalhar de manhã e o outro de tarde e a minha sogra veio para Lisboa para nos cobrir alguns buracos).

Hoje voltou à creche e foi bem mais fácil. Ficou todo sorridente, muito mais animado... E eu vim embora bem mais descansada também. Ainda não tinham passado nem dez minutos quando me ligaram a avisar que me tinha esquecido do blankie (na verdade achei que tinha deixado um lá na semana anterior), por isso lá voltei para trás. E eis que me ligam às três da tarde a dizer que o Matias estava com febre. Outra vez. Já não tinha febre desde Quinta-feira passada, mas pelos vistos conseguiu apanhar uma virose diferente.

A sorte é que até febril o miúdo é um bem dispostão.

Por isso aqui está a nossa experiência na creche até agora. Não tenho qualquer razão de queixa e o miúdo parece estar a gostar, mas está complicado mantê-lo lá sem apanhar nenhuma virose.

Esperemos e rezemos.

Como é fazer anos em plena altura de festas.

Acabei de encontrar açúcar dentro do meu ouvido.

Açúcar.

Descansa em paz, dieta.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...r: 0" />